Equipes de Nossa Senhora

Movimento de Espiritualidade Conjugal
Super-Região Brasil
O matrimônio é a melhor garantia
para o amor, é o lugar natural da felicidade
e o caminho seguro para a santidade.

O Movimento / História

Como tudo começou

 

Em 1938, um jovem padre de Paris, Henri Caffarel, recebe a visita de uma pessoa que desejava lhe falar sobre sua vida espiritual. Alguns dias depois, ela volta, acompanhada do marido. A seguir, esse casal apresenta o Padre Caffarel a outros três casais. Repletos de amor e cristãos convictos pedem a ele que os guie em busca de viver o seu amor à luz da sua fé. 

"Façamos o caminho juntos" responde-lhes o Padre Caffarel, e dessa maneira, o projeto de se reunirem para refletir em comum sobre o matrimonio estava lançado. 
Pouco a pouco, os olhos destes jovens casais descobrem o lugar privilegiado do casal nos desígnios de Deus. Simultaneamente, fazem experiências de vida comunitária onde se realiza a promessa de Cristo de estar presente. A vida deles progride através da abertura aos outros, na união a Deus, entre os esposos e entre os casais.
 

 

Fatos Importantes

 

 

1939-1945 - A experiência se expande 
Durante a II Guerra Mundial, muitos outros grupos de casais se formaram. A reflexão em equipe se expande e se aprofunda. Nesta época aparece a revista "L'Anneau d'Or" que dá conhecimento a inúmeros outros casais da experiência dessas pequenas equipes e da espiritualidade que eles vivem.

 


 

1947 - O Movimento se organiza 
No final da II Guerra Mundial a formação de casais em equipes era muito intensa. A necessidade de unidade e de uma estrutura concreta surge, era necessário criar uma regra. O Padre Caffarel e os responsáveis pelo Movimento elaboram então, sustentados pela oração, um documento fundador que é chamado de "Carta das Equipes de Nossa Senhora", ou mais conhecido por "Estatutos" que contém os pontos essenciais que cada casal, membro das ENS, deve seguir: Além da obrigatoriedade da Reunião Mensal, devem buscar seu aperfeiçoamento através da Oração Conjugal, Dever de Sentar-se, Regra de Vida, Leitura da Palavra e participação em Retiro Espiritual pelo menos uma vez por ano.

 


 

1950-1969 - O Movimento ultrapassa fronteiras lingüísticas 
Tendo como suporte a "Carta", as Equipes de Nossa Senhora desenvolvem-se rapidamente pela França, Bélgica e Suíça. Atravessam fronteiras lingüísticas e os oceanos. Em 1950 chegam ao Brasil e a Luxemburgo; em 1953 às Ilhas Mauricio e Senegal; 1955 a Espanha e ao Canadá; 1956 a Inglaterra; 1957 a Portugal; 1958 à Alemanha e Estados Unidos; 1959 à Áustria e Itália; 1961 à Austrália e Colômbia; 1962 a Madagascar e Vietnam; em 1963 ao Líbano e Irlanda; em 1968 Japão e África francesa e em 1969 à Índia. O salto das Equipes além das fronteiras francesas obrigou o Movimento a optar por um dos caminhos: Ser uma federação de movimentos nacionais e paralelos, ou ser um Movimento único e internacional. A reflexão conduziu-nos para a segunda hipótese. Trazidos pelo casal Nancy e Pedro Moncau Jr., funda-se a 13/05/1 950 a primeira Equipe no Brasil. 

 


 

1957 - Visita do Padre Caffarel ao Brasil 
Com profundo espírito de devoção às equipes brasileiras o Padre Caffarel visita pela primeira vez o Brasil. Num encontro de muita vibração, alegria e cheios de esperança, alguns casais das 10 equipes existentes na capital de São Paulo e 3 do Interior se reúnem com o Padre Caffarel no Colégio Santa Cruz para ouvirem avidamente suas palavras.

 


 

1960 - A Região Brasil 
É fundada a Região Brasil 3 anos após a primeira visita do Padre Caffarel às equipes brasileiras, e nessa ocasião, setembro/outubro de 1 962 o Brasil já possuía 167 Equipes.

 


 

1970 - O Encontro Internacional em Roma 
O Concilio Vaticano II, as profundas transformações do mundo e da Igreja interpelam as Equipes de Nossa Senhora. Chega o momento de realizar um grande balanço e a partir daí recomeçar. Num grande Encontro Internacional realizado em Roma, dois mil casais, vindos de vinte e três países vivem, durante cinco dias, com grande amor fraternal uma experiência espiritual excepcional. Durante este Encontro, o Papa Paulo VI, num belíssimo discurso confirma solenemente a intenção fundamental que tinha motivado a formação das primeiras Equipes: o amor humano é o caminho para a santidade; o casal, imagem privilegiada do seu Criador, unidos pelo sacramento do Matrimônio, é o "rosto sorridente e doce da Igreja". O casal tem assim uma vocação própria e um testemunho específico a dar ao mundo.

 


 

1973 - O fundador das Equipes, Padre Caffarel, deixa o Movimento 
As Equipes de Nossa Senhora defrontam-se com uma nova etapa em sua caminhada: o fundador, Padre Caffarel, decide retirar-se para deixar o seu lugar a uma Equipe mais jovem e por entender que à vontade de Deus sobre o Movimento, sua missão, seu esforço de oração, de reflexão e de transformação precisavam acima de tudo continuar independentes.

 


 

1975 - O Reconhecimento Oficial da Equipes 
As Equipes de Nossa Senhora são reconhecidas por Roma como uma "Associação Internacional Católica" - carta do Cardeal Roy, Presidente do Conselho Pontifício para os Leigos.

 


 

1976 - O Novo Documento: "O que é uma Equipe de Nossa Senhora" 
A Equipe responsável faz um trabalho de releitura da Carta fundadora com base no panorama do momento em que vivia e elabora um documento definitivo : "O que é uma Equipe de Nossa Senhora" que acaba se constituindo na principal referência para as Equipes de todo o mundo. Neste mesmo ano se realiza outro Encontro Internacional em Roma (setembro) que veio confirmar a orientação do Movimento na sua via espiritual e apostólica. O Papa Paulo VI também presente nesse Encontro fala às Equipes: "Permanecei como quiseram ser desde o primeiro dia..., verdadeira escola de espiritualidade para os casais...", e ao terminar: "Que esta peregrinação... vos ajude a implementar em todos os países os valores essenciais do matrimônio e a contagiar as famílias que os vivem". Foi em conseqüência deste Encontro que nasceram as Equipes Jovens de Nossa Senhora.

 


 

1988 - O Encontro Internacional Lourdes (França) 
Após quarenta anos da Carta Fundadora o Movimento se encontra em momento decisivo em sua história. Procura discernir e aprofundar o que Deus espera das Equipes de Nossa Senhora nos anos que virão. Nesta reflexão profunda seus membros propõem que para evitar o desalento, a rotina ou mesmo o habitual descubram um segundo fôlego (Segunda Inspiração), termo muito usado por atletas para os esforços de longa duração. Um tal recurso exige um esforço de verdade, de lealdade e respeito às origens. Elabora-se então um documento que se constitui num ponto novo de partida, uma estaca fincada no caminho já percorrido, num apelo a criatividade para que as Equipes continuem sua caminhada inspiradas pelo carisma do Espírito que atua continuadamente inspirando-os a servir ao amor, respeitando os sinais dos tempos.

 


 

1992 - O Decreto de Reconhecimento 
Tendo cuidadosamente estudado o projeto de estatutos submetido à sua aprovação, e tendo recebido o acordo do Papa João Paulo II durante audiência concedida ao Cardeal Eduardo Pironio em 26 de Março, o Pontifício Conselho para os Leigos reconhece as Equipes de Nossa Senhora como Associação de Fiéis de Direito Privado e aprova seus estatutos. Com este reconhecimento oficial, o vínculo de fidelidade à Igreja e ao seu magistério, que, desde a sua origem, tem caracterizado o Movimento se consolida.

 


 

1994 - O Encontro Internacional de Fátima (Portugal) 
Desde o primeiro Encontro Internacional realizado em Lourdes (1954), sucedem-se outros, a cada seis anos. Cerca de 5 100 membros das Equipes de Nossa Senhora - casais e sacerdotes conselheiros espirituais - vindos de mais de quarenta países dos cinco continentes, encontram-se em Fátima para a realização do VIII Encontro Internacional. Tendo a Igreja feito a proposta a ONU, proclamando o ano de 1994 como "Ano da Família", as Equipes, Movimento da Igreja, quiseram unir-se a este objetivo centrando sua reflexão no tema "Ser Família hoje na Igreja e no Mundo". E fizeram-no segundo o seu carisma próprio de Movimento de Espiritualidade Conjugal, a partir do casal, "centro" da família.

 


 

1996 - O Fundador - Padre Caffarel retorna ao Pai 
Aos 18 dias de Setembro, o querido Padre Caffarel foi chamado por Deus. Encontrava-se na Maison de Troussures, onde fundou uma escola de oração depois de ter se retirado da animação do Movimento em 1973.

 


 

1997 - Os 50 Anos da Carta 
Todos os países celebraram o qüinquagésimo aniversário de promulgação da Carta.

 


 

2000 - Encontro Internacional de Santiago de Compostela (Espanha) 
Durante cinco dias encontram-se cerca de 7000 equipistas entre casais e sacerdotes conselheiros espirituais, para refletir e orar pelo Movimento. O tema abordado foi "O Casal, Imagem do Deus Trinitário", que deu origem a orientação de vida das Equipes para os próximos anos: "Ser Casal Cristão Hoje na Igreja e no Mundo".

 


 

2002 - O Reconhecimento definitivo das EQUIPES DE NOSSA SENHORA 
No dia 26 de julho de 2002, festa de Sant'Ana e São Joaquim, o Conselho Pontifício para os Leigos reconheceu definitivamente as Equipes de Nossa Senhora como Movimento de Fiéis Leigos. Desde 1992 que os nossos Estatutos Canônicos são reconhecidos "ad experimentum", isto é, em regime probatório. Hoje, como recordam Sua Excelência Monsenhor Rylko, Secretário, e Sua Eminência o Cardeal James Francis Stafford, presidente do Conselho Pontifício para os Leigos: "A irradiação apostólica do Movimento e o aprofundamento da formação dos membros das Equipes de Nossa Senhora, trabalhando a serviço da família e da sociedade, ao longo de todos estes últimos anos, ajudando os casais a viver cristãmente a sua vida de casados e a descobrir e a realizar o projeto de Deus sobre eles na sua vida cotidiana [...] permite decretar o reconhecimento do Movimento das Equipes de Nossa Senhora como associação privada internacional de fiéis, dotada de personalidade jurídica de acordo com o código de Direito Canônico". Este reconhecimento é a confirmação, para todos os equipistas, da qualidade dos seus compromissos apostólicos de casal e da seriedade de sua caminhada espiritual.

 


 

2003 - 1° Encontro Nacional das Equipes de Nossa Senhora

Aconteceu em Brasília, de 17 a 20 de julho de 2003 com a participação efetiva de 4.027 pessoas, sendo 1.861 casais, 124 cônjuges isoladamente e 181 Conselheiros Espirituais; 
• 2.976 pessoas ficaram hospedadas num dos 12 hotéis contratados; 
• foram formadas 314 equipes mistas; 
• foram servidas mais de 25 mil refeições (almoço e jantar); 
• foram registrados 460 atendimentos no posto médico e mais de 100 outras pequenas ocorrências, como também 120 pedidos para compra de medicamentos (uma vez que a Vigilância Sanitária não permitiu a instalação de uma Farmácia no local); 
• contratação de 120 ônibus e micro-ônibus para os traslados; 
• palco utilizado para as celebrações e palestras media 230 m² aproximadamente. Haviam mais dois outros palcos secundários para outras atividades; 
• 33 boxes fixos, com 86 m² cada, foram utilizados para a prestação de diversos serviços; 
• fixação de 25 out doors nos principais acessos à Brasília anunciando a realização do Encontro Nacional; 
• 6 seguranças e 6 brigadistas contra incêndio, todos profissionais, se revezaram 24 horas durante o Encontro; 
• foram devolvidos 1.832 formulários contendo as avaliações feitas. 

Aconteceu um Ato Público na Esplanada dos Ministérios na tarde da sexta-feira dia 18/07. 

O Casal Mariola e Eliseu de Brasília foi o casal responsável pela Comissão Organizadora do Encontro e ao final recebeu uma cartinha muito amável de Dona Nancy que ainda estava viva, e que dizia: “Deus foi amado e louvado por milhares de pessoas neste Encontro, que já está dando muitos frutos”. E concluía: “Quando fizerem o próximo Encontro, estarei com 100 anos. Mas, se estiver viva e puder andar, já estou inscrita”. 

(fonte – Carta mensal de setembro de 2003)

 


 

2006 – X Encontro Internacional das Equipes de Nossa Senhora – Lourdes – França
Aconteceu em Lourdes, na França entre os dias 16 e 21 de setembro de 2006. 

O tema foi “As Equipes de Nossa Senhora, comunidades vivas de casais, refletindo o amor de Cristo”, e convidou os membros do Movimento a assumirem plena consciência de suas responsabilidades eclesial e missionária no mundo. 

O Papa, em mensagem oficial, encorajou a todos os equipistas a tornarem-se, cada vez mais, testemunhas do Cristo ressuscitado, deixando transparecer, por sua vida de casal, a graça, por eles recebida no sacramento de matrimônio, de serem sinais do amor de Cristo. Possam eles, assim, contribuir para que se conheça melhor, na sociedade de hoje, a verdade da mensagem cristã sobre a família, que é um convite para se descobrir, de forma cada vez mais plena, a dignidade da pessoa humana criada à imagem de Deus, vivenciando a alegria de relações verdadeiramente humanas por serem fundadas sobre o amor mútuo, à imagem do amor divino. 

Ao invocar sobre os organizadores e sobre todos os participantes deste Encontro Internacional a materna proteção de Nossa Senhora de Lourdes, Sua Santidade, o Papa concedeu-lhes, de todo o coração uma especial Bênção Apostólica, assim como a todos os membros das Equipes de Nossa Senhora, dispersos pelo mundo. 

Superando todos os prognósticos o Brasil enviou a Lourdes 1.770 equipistas. 

Muitas razões os a Lour¬des. Para os que buscam a verdade do Reino, o peregrinar sempre é uma confirmação da fé, uma resposta a um apelo interior que impulsiona e atrai. Deus é uma profunda aspiração do ser humano. Milhares de homens e mulheres de todas as raças, línguas e nações, ao longo da história, têm feito de suas vidas um permanente louvor a Deus. 

Amém! 

Graça e Roberto 
CR da Super-Região 


(fonte: www.equipes-notre-dame.com/lourdes e Cartas Mensais de agosto)

 


 

2009 – 2° Encontro Nacional das Equipes de Nossa Senhora – Florianópolis de 16 a 19 de julho de 2009


Eu e minha casa serviremos ao Senhor, Js 24,15 . 

Com este Lema, aconteceu o 2 Encontro Nacional das Equipes de Nossa Senhora , de 16 a 19 de Julho de 2009, na cidade de Florianópolis em Santa Catarina. 

“O tema do encontro: “CASAL CRISTÃO,” FECUNDIDADE EVANGÉLICA” e o lema “EU E MINHA CASA SERVIREMOS AO SENHOR”, foi se desenvolvendo de forma muito agradável e vivenciada por todos. 
As comissões acolheram mais de 5.000 equipistas, e todos saíram fortalecidos dessa experiência de fé. 
A ponte-símbolo de Florianó¬polis foi sinal de acolhida e de envio. 
Muitos momentos fortes marcaram o Encontro. 
Os objetivos foram: 

1- Reafirmar a unidade e o sentido de pertença ao movimento. 
2- Possibilitar o encontro fraterno e a troca de experiências entre os participantes. 
3- Formação. 
4- Oração e celebração em comum. 
5- Testemunho público da vivência do amor e da espiritualidade conjugal. 


No local (Centro Sul) aconteceram palestras, testemunhos vivenciais, grupos de reflexão, horários de refeições e convivência (inclusive no sábado a noite uma belíssima apresentação musical pelo grupo Vozes Internacionais 

Os participantes foram convocados para revigorar o amor conjugal no amor mútuo pelo convívio fraterno. As equipes são comunidades ecle¬siais vivas, e todos são chamados a conclamar: “Eu e minha casa serviremos ao Senhor”. 
A Comissão Organizadora do Evento ficou sob a responsabilidade do Casal Sílvia e Glauco de Florianópolis. 

(fonte: https://www.enscampinasb.com.br/2009/07/28/encontro-nacional-das-ens-julho-de-2009/; 2encontronacionalens.blogspot.com/; Cartas Mensais)

 

 

 


Magnificat

Sistema de Gestão das Equipes de Nossa Senhora acessar

Correio da ERI

Newsletters mensais produzidas pela ERI. acessar

Pastoral Familiar

Veja notícias e
documentos. acessar

Visite o Site

Acesse o site internacional do movimento. acessar
©2014 - Equipes de Nossa Senhora - Todos os direitos Reservados - Desenvolvido por SEDIG